Artigo escrito por Ilan Kriger, revisado e ampliado por Gianmario Goles.

Um release bem escrito atrai novas gigs e reconhecimento do público.

O “release” nada mais é do que um texto com a biografia de um artista. É uma ferramenta importante de divulgação. Ele só perde em importância para as músicas do artistas (ufa) e a foto (antes de ler o texto a pessoa vê a imagem).

Mesmo sendo uma forma fundamental de comunicação com o público, agências e clubs,  muitos artistas não dão importância, e, pior que isso, cometem erros que afastam quem quer conhecer melhor o artista.

O objetivo do artigo de hoje, é dar algumas idéias para aprimorar o seu release.

Erros comuns na formatação:

  • Use e abuse dos parágrafos: fica muito difícil a leitura de um texto sem quebra de linhas. Muitas vezes, o leitor se perde e não consegue deixar claras as idéias que o texto quer apresentar; Uma dica para que não aconteça, é usar frases curtas. Elas ajuda na compreensão do texto.
  • Caixa alta: É UM ABSURDO, mas tem muita gente que faz questão de escrever em caixa alta – na linguagem de internet esse tipo de escrita significa que a pessoa está gritando;
  • Erros de ortografia: Você tem dificuldades de escrever? Não se preocupe, a grande maioria dos brasileiros tem. A forma mais fácil de escrever um texto sem erros é com um corretor ortográfico automático que é facilmente encontrado no Word e similares e também em diferentes browsers – eu uso um plug-in no Firefox, que sempre me ajuda nos artigos aqui do site. Na dúvida, pergunte a um parente ou amigo e não tenha vergonha de usar o bom velho dicionário.

Erros comuns no conteúdo:

  • Nunca minta: dizer que já tocou ao lado do DJ X ou do clube Y não ajuda muito, mas mentir isso pode arruinar a sua carreira;
  • Não enrole: não coloque uma frase ou parágrafo só para o seu release ficar maior – é melhor ter um release direto e conciso de 3 linhas do que 2 laudas que não dizem nada.
  • Não traga informações inúteis: dizer que você é formado em veterinária não vai te ajudar em nada, muito menos dizer que você foi de férias para Miami, Nova Iorque e Londres.

Discurso de elevador – Elevator Pitch

Faz pouco tempo que eu conheci esse conceito (queria ter aprendido isso antes), a ideia aqui é de conseguir resumir a sua atividade, sem deixar de fora pontos importantes. O discurso de elevador como o nome diz, deve ser curto, para que você consiga passar a sua mensagem para um conhecido, enquanto vocês sobem alguns andares de elevador.

Para criar o release do Webbep, utilizei este artigo como base, recomendo as linhas gerais apresentadas, tanto para criar um texto voltado ao universo dos DJs, produtores musicais e por que não de uma empresa.

Vou fazer um resumo dos pontos apresentados:

Quatro perguntas que o seu release, deve responder:

O que o seu release deve conter

  1. O que é o seu produto ou serviço? Brevemente descreva o que você vende. Não entre em detalhes.
  2. Qual é o seu mercado? Brevemente descreva para quem você está vendendo o seu produto.
  3. Quem está por trás do projeto/artista? Fale sobre o seu background e sobre tudo o que você já alcançou
  4. Quais são as suas vantagens competitivas? Simplesmente estar no mercado não é o bastante. Você precisa efetivamente comunicar por que você ou o seu projeto é diferente e quais são as suas vantagens competitivas.

O que o seu release deve conter?

  • Um “gancho”: comece o seu texto com um “gancho”, algo que chame a atenção de promoters, donos de casas noturnas e público em geral;
  • Tamanho ideal (entre 150 e 225 palavras): não pense que um release longo faz diferença – o que acontece é que as pessoas vão acabar não lendo tudo, ainda mais se estiverem em frente ao computador na internet (com isso informações importantes podem acabar sendo deixadas de lado);
  • Paixão: promoters e donos de casa noturna, procuram artistas apaixonados pela sua arte;
  • Um pedido: no fim do seu release, você deve fazer um pergunta – algo que peça uma ação de quem está lendo
  • Contatos: Depois que vc escreveu o seu release, deixe no rodapé da página seus contatos (redes sociais, site, e-mails, telefones). Eles são importantes para que as pessoas saibam onde te encontrar. As redes sociais vão servir como um ótimo complemento para quem quiser saber mais informações sobre você e seu trabalho

Release do meu projeto Webbep, construído usando estes princípios:

Webbep-ao-vivo-na-Lique

O Webbep traz para os palcos a mistura ideal entre as batidas ritmadas da música eletrônica, com a interação de um músico fazendo a sua performance ao vivo (vocais, sintetizadores e percussão). A dupla apresenta versões exclusivas e produções próprias, tocadas ao vivo.

O projeto é formado por Ilan Kriger, que tem mais de 10 anos de experiência como DJ e produtor musical. Ilan já se apresentou nas principais casas noturnas do Brasil e também é sócio fundador da AIMEC, maior rede de escolas de DJs do Brasil. A outra metade do Webbep é o multi-instrumentista James Feeler. Entre as suas muitas facetas, James comanda a premiada Mamute Áudio e já se apresentou ao lado do Life is a Loop, além de diversas outras bandas.

O Webbep utiliza a mais alta tecnologia em softwares e hardwares, para fazer uma apresentação, que une música acústica e música eletrônica.

O que você está esperando para transformar a sua festa?

Release do Gianmario Goles (DJ Goless),construído usando estes princípios:

Gianmario Goles é jornalista e DJ. Nasceu em Ponta Grossa e mora em Curitiba, desde 2002. Entrou pela primeira vez em um estúdio de rádio aos 4 anos, e a partir dos 13, trabalhou como plantão esportivo, apresentador, editor e produtor de programas de rádio. Aos 17 anos, se mudou para Curitiba, onde se formou em jornalismo, na PUCPR, em 2005.

Passou pelas rádios, CBN, Clube, Paraná, Lúmen e Educativa. Trabalhou também nos jornais Gazeta do Povo e Estado do Paraná/Tribuna. Desde 2006, está na RPC, onde iniciou como repórter-apurador, passando pelas funções de produtor, editor e editor-chefe. Também foi coordenador do programa de trainees da empresa. Atualmente, é editor do jornal ParanáTV 2a edição.

Em 2015, se formou DJ pela Aimec. Adotou o nome DJ Goless. Toca Deep House e House, mas também transita por outros estilos. Participou do Desafio Interno de DJs, no Danghai Club. Com um perfil inquieto, criativo e inovador, esse é Gianmario Goles (DJ Goless).

Participe:

  • Quais são os erros mais comuns que você já encontrou em um release?
  • Envie nos comentários o seu release para divulgar o seu trabalho!