Tutorial

h1494-1281a

Como criar um release perfeito (que atraia gigs)

O “release” ou se você quiser aportuguesar a “biografia” de um artista, é uma ferramenta importante de divulgação, ele só perde em importância para o set mixado e a foto (antes de ler o texto a pessoa vê a imagem).

Mesmo esta sendo uma forma importante de comunicação artista/público, muitos não dão importância, e pior que isso, cometem erros grotescos.

O objetivo do artigo de hoje, é dar algumas ideias para aprimorar o seu release.

» Escrito por em 29.11.10.

O “release” ou se você quiser aportuguesar a “biografia” de um artista, é uma ferramenta importante de divulgação, ele só perde em importância para o set mixado e a foto (antes de ler o texto a pessoa vê a imagem).

Mesmo esta sendo uma forma importante de comunicação artista/público, muitos não dão importância, e pior que isso, cometem erros grotescos.

O objetivo do artigo de hoje, é dar algumas ideias para aprimorar o seu release.

Erros comuns na formatação:

  • Use e abuse dos parágrafos: fica muito difícil a leitura de um texto sem quebra de linhas, muitas vezes o leitor se perde e não consegue dividir as ideias que o texto quer apresentar;
  • Caixa alta: É UM ABSURDO, mas tem muita gente que faz questão de escrever em caixa alta – na linguagem de internet esse tipo de escrita significa que a pessoa está gritando;
  • Erros de ortografia: Você tem dificuldades de escrever? Não se preocupe, a grande maioria dos brasileiros tem. A forma mais fácil de escrever um texto sem erros é com um corretor ortográfico automático que é facilmente encontrado no Word e similares e também em diferentes browsers – eu uso um plug-in no Firefox, que sempre me ajuda nos artigos aqui do site.

Erros comuns no conteúdo:

  • Nunca minta: dizer que já tocou ao lado do DJ X ou do clube Y não ajuda muito, mas mentir isso pode arruinar a sua carreira;
  • Não enrole: não coloque uma frase ou parágrafo só para o seu release ficar maior – é melhor ter um release direto e conciso de 3 linhas do que 2 laudas que não dizem nada;
  • Não traga informações inúteis: dizer que você é formado em veterinária não vai te ajudar em nada, nem muito menos dizer que você foi de férias para Miami, New York e Londres.

Discurso de elevador – Elevator Pitch

Faz pouco tempo que eu conheci esse conceito (quanto tempo perdido), a ideia aqui é de conseguir resumir a sua atividade, sem deixar de fora pontos importantes. O discurso de elevador como o nome diz, deve ser curto, para que você consiga passar a sua mensagem para um conhecido, enquanto vocês sobem alguns andares de elevador.

Para criar o release do Webbep eu utilizei este artigo como base, recomendo as linhas gerais apresentadas, tanto para criar um texto voltado ao universo dos DJs, produtores musicais e por que não de uma empresa.

Vou fazer um resumo dos pontos apresentados:

Quatro perguntas que o seu release, deve responder:

  1. O que é o seu produto ou seviço? Brevemente descreva o que você vende. Não entre em detalhes.
  2. Qual é o seu mercado? Brevemente descreva para quem você está vendendo o seu produto.
  3. Quem está por trás do projeto/artista? Fale sobre o seu background e sobre tudo o que você já alcançou
  4. Quais são as suas vantagens competitivas? Simplesmente estar no mercado não é o bastante. Você precisa efetivamente comunicar por que você ou o seu projeto é diferente e quais são as suas vantagens competitivas.

O que o seu release deve conter?

  • Um “gancho”: comece o seu texto com um “gancho”, algo que chame a atenção de promoters, donos de casas noturnas e público em geral;
  • Tamanho ideal (entre 150 e 225 palavras): não pense que um release longo faz diferença – o que acontece é que as pessoas vão acabar não lendo tudo (com isso informações importantes podem acabar sendo deixadas de lado);
  • Paixão: promoters e donos de casa noturna, procuram artistas apaixonados pela sua arte;
  • Um pedido: no fim do seu release, você deve fazer um pergunta – algo que peça uma ação de quem está lendo.

Release do meu projeto Webbep, construído usando estes princípios:

O Webbep traz para os palcos a mistura ideal entre as batidas ritmadas da música eletrônica, com a interação de um músico fazendo a sua performance ao vivo (vocais, sintetizadores e percussão). A dupla apresenta versões exclusivas e produções próprias, tocadas ao vivo.

O projeto é formado por Ilan Kriger que tem mais de 10 anos de experiência como DJ e produtor musical, ele já se apresentou nas principais casas noturnas do Brasil e também é sócio fundador da AIMEC, que é a maior rede de escolas de DJs do Brasil. A outra metade é o multi-facetado e multi-instrumentista James Feeler, que comanda a premiada Jamute Áudio, ele também conta com um grande experiência já tendo se apresentado ao lado do Life is a Loop e também com diversas bandas.

O Webbep utiliza a mais alta tecnologia em softwares e hardwares, para fazer uma apresentação, que une música acústica e música eletrônica.

O que você está esperando para transformar a sua festa?

Participe:

  • Quais são os erros mais comuns que você já encontrou em um release?
  • Passe o link do seu release para divulgar o seu trabalho.


Deixe seu comentário

  1. Dicas interessantes, principalmente o fato de ser direto e não enrolar!

  2. Acho muito feio quando um DJ usa um DJ de renome como "escora" ou "alavanca".
    Tipo, DJ Fulano, já tocou ao lado de Fabrício Peçanha….

    Palavras como feeling e carisma são as mais usadas, entao pelo menos não use-as juntas.

    Meu release em http://www.myspace.com/maximaldirtynoise

  3. tem 2 coisas que me dá nojo ao ler um release:

    "Tenho a tecnica de mixagem perfeita,com grooves marcantes e baixos precisos" Fala sério!!

    e

    " Já toquei ao lado de: ( ai coloca o nome de 300 djs) MUUITO MONOTONO E ULTRAPASSADO ISSO"

    meu release: http://www.soundcloud.com/acaua (gostaria de criticas)

  4. Ilan, precisa melhorar a gramática aí meu camarada.

    Falta vírgulas no release apresentado, além de frases não serem finalizadas corretamente (leia-se com ponto, para começar uma nova frase).

    Isso também faz diferença, porque tira o sentido do texto e a pessoa tem que re-ler pra poder interpretar corretamente..

    Fica a dica ;)

  5. valeu!! Dei uma mexida, veja o que você acha?

    Eu sempre fui péssimo em gramática, uma ajuda sempre é bem vinda.

    ilankriger
  6. O Webbep traz para os palcos a mistura ideal entre as batidas ritmadas da música eletrônica com a interação de um músico, fazendo a sua performance ao vivo (vocais, sintetizadores e percussão). A dupla apresenta versões exclusivas e produções próprias, tocadas ao vivo [*esse segundo ao vivo tá repetitivo. troque por outra coisa com o mesmo siginificado*].

    O projeto é formado por Ilan Kriger, que tem mais de 10 anos de experiência como DJ e produtor musical. Ilan já se apresentou nas principais casas noturnas do Brasil, além de ser sócio fundador da AIMEC, a maior rede de escolas de DJs do Brasil. A outra metade é o multi-facetado e multi-instrumentista James Feeler, que comanda a premiada Jamute Áudio. James também conta com uma grande experiência, já tendo se apresentado ao lado do Life is a Loop e também com diversas bandas.

    O Webbep utiliza a mais alta tecnologia em softwares e hardwares para fazer suas apresentações, que unem música acústica e música eletrônica.

    O que você está esperando para transformar sua festa?

  7. Concordo em gênero, numero e grau. Release é uma coisa série e a gnt acaba vendo mta coisa ruim por aí. Com essas dicas dá para ter uma noção mto boa, ou pelo menos uma base para começar.

    Abs,
    Regis B. – SoundShiver.com

  8. Muito legal Ilan,parabéns pelo release. Eu sou suspeito falar pois além de trabalhar com musica eletronica e trilhas sonora sou publicitário, só acho que essa questão da pergunta no fim do release ou do texto não é tão necessaria, mas se realmente bem usada é ótimo sim.Além dessa teoria do elevador existem muitas outras e eu acho que o dj, ou qualquer pessoa que venda um serviço ou produlto devia seguir o seu exemplo e realmente pesquisar sobre publicidade.

    Rafael Lopes
  9. Um camarada se auto-entitulou "menino prodígio" em seu release…Quase morrí de dar risada…

    Rodrigo Flanker
  10. Ilan Kriger, esse é um dos caras da AIMEC, abs mestre.

    DJ delê
  11. Uma ótima iniciativa de um artista que pensa coletivo.
    Nunca o vi tocando, mas tem o meu respeito pelo trabalho que realiza em prol da comunidade brasileira, tendo em vista a carência de informações em nossa língua que nos são disponibilizadas.
    Sem perceber, cometeu alguns erros gramaticais em seu release, mas que não fere a sua imagem e já foram consertados, provavelmente.
    Realmente, vemos por aí muita mentira, auto-apreço e, sobretudo, muito assassinato da língua portuguesa e da ética, como um camarada que descreve em seu release "melhor dj de progressive house da região metropolitana de campinas". Não duvidando de suas técnicas, mas eu gostaria de saber quem o classificou dessa forma.
    De qualquer forma, sempre aprecio suas dicas e informações! Abraço!
    Sakyamuni

  12. Cara,vc nos ajudou bastante para montar o meu release.Só não me cobre os royaltes quando eu estiver rico kkkkk!!
    Abraço e muito sucesso!

  13. Segue o release que fiz mais ou menos por essa " regra". Críticas e sugestões são bem vindas :)

    Após se apresentar em diversas festas pelo sul brasileiro, Petrus Steil vem novamente a Porto Alegre para causar euforia e êxtase na (“nome da festa”).
    Sua linha expressiva de tech/funky/house music é a característica mais marcante de seu set. Mixagens precisas e presença de palco são o que torna seu set ainda mais atraente.
    Aluno de mixagem e produção musical da Academia Internacional de Música Eletrônica mais respeitada do país, a AIMEC e já formado em produção musical eletrônica pela escola 2600 Hz de São Paulo, Petrus Steil utiliza alta tecnologia em equipamentos de mixagem, muitos loops e mashups para proporcionar momentos memoráveis ao público

    Petrus Steil