Produção Musical, Live Pa, DJ e VJ

img

Desembalando a Native Instruments Kontrol S4

Aeee!! Finalmente consegui colocar as mãos na tão falada Kontrol S4 – estou muito animado com as possibilidades que ela vai abrir em minhas performances ao vivo. Já programei uma série de pelo menos 20 tutoriais em vídeo, demonstrando em detalhes todas as funcionalidades dela.

Sei que tem muitos usuários aqui do site que já tem uma destas. Eu gostaria muito de saber qual são as suas principais dúvidas e dificuldades.

» Escrito por em 16.03.11.

Aeee!! Finalmente consegui colocar as mãos na tão falada Kontrol S4 – estou muito animado com as possibilidades que ela vai abrir em minhas performances ao vivo. Já programei uma série de pelo menos 20 tutoriais em vídeo, demonstrando em detalhes todas as funcionalidades dela.

Sei que tem muitos usuários aqui do site que já tem uma destas. Eu gostaria muito de saber qual são as suas principais dúvidas e dificuldades.

 

Produto legal

Comprei a Kontrol S4 no Brasil, resolvi fazer assim por vários motivos:

  • Garantia e assistência técnica de 1 ano: com uma controladora desse tamanho, é impossível levar ela para arrumar fora do Brasil (sem pagar taxa de importação – que no fim das contas vai deixar ela no mesmo valor da nacional);
  • Possibilidade de comprar parcelado: se eu fosse comprar lá fora teria que ser a vista;
  • Suporte técnico gratuito: fornecido pela Quanta Service:
  • Peças de reposição com agilidade: fornecido também pela Quanta Service.

Ajude o desenvolvimento do mercado de eletrônico no Brasil

Eu já tentei por diversas vezes contatar desenvolvedores de softwares e hardwares para discotecagem e produção musical, mas sempre que eu comento que sou do Brasil, a troca de e-mails termina abruptamente.

Acredito que isso acontece pois marcas como Pioneer, Native Instruments e a própria Ableton que tem grande uso no país ,não contam uma quantidade significativa de vendas por aqui – os executivos destas empresas, devem imaginar que o mercado brasileiro é muito pequeno, pois as suas marcas não tem vendas expressivas por aqui.

O que você acha de começar a comprar produtos no Brasil?

Isso vai ajudar a:

  • Aumentar a acessibilidade e visibilidade de novas marcas no Brasil;
  • Facilitar a criação de treinamentos e cursos;
  • Valorização do DJ/Produtor nacional – Só com a indústria forte aqui o mercado vai crescer (e ajudar todo mundo). Imagine se para cada 10 DJs contratados aqui, 9 fossem gringos?

Se o DJ/produtor investe seus recursos lá fora, é lá que fica a grana, não dentro do Brasil.

Você acha que vale a pena comprar produtos legalizados?



Deixe seu comentário

  1. E ai Ilan!

    Sobre a S4, ela é realmente mto boa. Só o tamanho que achei um pouco grande pra carregar pra td q é canto! :-)

    Sobre as compras, a história toda é muito bonita e a causa é nobre, afinal a grana vai pro Brasil e não pra fora.

    Porém, acredito que o obstáculo do preço aplicado no Brasil ainda seja o principal desmotivante para qualquer um que queira comprar algo relacionado a discotecagem.

    É triste isso e até dá pra entender o porquê dos preços serem tão caros aqui (impostos sobre importação + estoque + administração + aluguel + água + luz + telefone + funcionários + impostos sobre os funcionários + garantia e etc etc etc etc…).

    Será que a mudança não tinha que vir um pouco também de outras partes, não só dos usuários / compradores? :-)

    Acredito que se os preços não fossem tão exorbitantes e assustadores por aqui, muito mais pessoas compraria no Brasil (com todas as vantagens que isso traz, claro!).

    Quem sabe num futuro próximo exista pelo menos uma loja por aqui totalmente especializada para DJs, com fartura de equipamentos e novidades e também com preços mais competitivos… (sonho meeu… heheh)

    Abraços!!

  2. Pois é, eu concordo com o Zen, a culpa não é do consumidor não, é do governo e seus impostos absurdos.

    Eu não vejo sentido em pagar três vezes o preço original aqui no Brasil de um produto que posso trazer de fora por bem menos. Sem contar que a realidade da música no Brasil não permite muita margem para escolha, ou paga barato ou fica sem.

  3. Realmente os preços aqui no Brasil são assustadores, principalmente dos eletrônicos. Seria muito bom poder comprar no Brasil, pois teríamos todos os benefícios citados pelo Ilan. Mas a realidade atual não permite a muitos de nos comprar aqui devido aos preços em relação ao que um Dj e/ou produtor musical ganham. Mas como a maioria de nos brasileiros eh acomodada e não "briga" ativamente por uma redução tributaria, devemos esperar que com o crescimento da economia nacional, os impostos criados para barrar produtos importados(e elevar a economia), cedam um pouco, barateando os importados.

    Renan Gadotti
  4. acho ela muito linda, porém o que acho estranho dela é o tamanho

    eu conssidero pequena !

    pagou quanto?

  5. Parabéns pela a aquisição.

    Só não entendo por que não temos fábricas nacionais ao invés de simples revendedores.

  6. Estava sonhando aqui e fazendo uns calculos pra comprar um par de cdj 2000 + djm 800.

    O levantamento foi o seguinte:
    No brasil, em torno de 18 000;
    Nas lojas paraguai, 8000…
    É de chorar. Gostaria de comprar aqui no brasil e tals, mas assim não tem como.

    Dj pablo nunez
  7. Eh Ilan, deixa de esconder o jogo e diz onde e qto pagou na compra, eh Parabéns pela compra!
    Ilan Sempre dando o ponta pé inicial em varias coisas pela E-Music Brasileira, fico muito feliz por isso!

  8. Aparentemente sua câmera está com o efeito sépia ativado.

    Sobre a s4, só tenho uma coisa a dizer:
    Sens4cional!

  9. Nossa, ela é grandinha comparando com a VCI-100, Omni Control e BCD 3000 (vix, essa fica no chinelo) por ex!! hheheh

    Apesar de ser dificil pra carregar pra todo lado, a usabilidade é boa, os botões não ficam tão espremidos como em outras controladoras…

  10. Uma coisa bem ruim de comprar fora do Brasil é a garantia.

    Por mais que o produto em questão tenha garantia mesmo sendo comprado por quem não mora no país de origem do produto, se você tiver um problema com o produto terá NA MAIORIA das vezes uma GRANDE DIFICULDADE pra contactar o fabricante e terá que arcar com os custos de envio do produto para o país de origem e também a volta dele (o que talvez gera cobrança de impostos de importação novamente???? não sei).

    Enfim, sai caro…

    Então é bom colocar na balança se vale mesmo a pena. As vezes o valor lá fora é tão mais baixo que, caso o produto "exploda", ainda sai mais barato vc comprar outro lá fora do que ter comprado um por aqui…

    Dura realidade… =/

  11. Muito loka neh Ilan!…
    Sei la… acho que quem tiver $ compensa adquirir o produto dentro do Brasil mesmo… Mas se não tem, fazer o que! Paraguay é arriscado, vc pode ir todo iludido de que ira fazer um super negócio, mas pode ser barrado nos federais e ter de recolher todo o imposto e ainda levar um produto sem garantia! OBS: se não recolher vc não leva para casa. Procure encontrar alguém que esteja de viajem para gringa, pague uma comissão e ja era! Enviei uma camera digital usada e tive que recolher o imposto de um nova! Absurdo… O Brasil precisa mudar esta política doida de importação… O brasileiro precisa ter este acesso, com preço justo! Assim as empresas teriam de fabricar produtos do mesmo nivel de qualidade, pois a partir de uma nova política , estabeleceria um novo PADRÃO. E assim as formigas andam!

    Rafael Suguiura
  12. Resumo da opera:
    S4 destruidora
    Imposto de 65% do Brasil um absurdo nao compensa comprar quase nada importado por aqui…

    Abs,
    Regis B. – SoundShiver.com

  13. Eu coloquei o sepia, pois estava pior – tinha ficado com um fundo azul (acho que já consertei) os próximos vídeos vão vir melhores.

    ilankriger
  14. "Uma coisa bem ruim de comprar fora do Brasil é a garantia."
    Talvez esse artigo esclareça melhor o que eu quis dizer. http://www.flaviocitro.com.br/v1/index.php/2010/0

  15. Olá Zen. Existe sim, a Loja Vip DJBan. Embora estejamos numa contra-mao daquelas, sinta-se a vontade a nos contatar pois batalhamos todos os dias com distribuidores locais para poder oferecer o melhor. Há casos portanto que perdemos mas nao desanimamos. Um pouco mais abaixo falarei de alguns pontos ok. São "aproximações" como essas que todos nós precisamos fazer para poder entender o que ocorre e tentar mudar. Grande abraço!

  16. Olá Renan. Você está corretissimo sobre acomodação, mas diria muito mais… O principal é Ego. E Ego é uma coisa complicada numa classe que como você disse, ganha mal (a maioria). E quem ganha bem, traz de fora… Como há incentivos para se ter mais lojas se num passado nao tao distante tínhamos dezenas de lojas aqui em SP e hoje só tem (falando a verdade, duas)… Ocorre que sempre o caminho que seguimos foi o contrabando, isso é fato. Quando as leis começaram a apertar, entao as lojas foram desaparecendo… Surgimos em 2005 (como loja) e hoje conseguimos mudar um pouco isso mas falta muito ainda… Por isso disse acima sobre a "contra-mao" e abaixo falarei um pouco mais… Abraçao!

  17. Olá J__Martins. Há varios problemas…
    1- Se é nacional, vai ter concorrencia FORTE com produtos de renome;
    2- Se o caso for uma Native por exemplo, sao poucos numeros "oficiais" para se abrir uma fábrica por aqui…
    Existem outras complexidades, infelizmente… E por isso a China vem ganhando espaço a cada dia mais em virtude da mao de obra barata. UDG, Pioneer, Numark e tb Native (S4) vem de lá…

  18. DJ Pablo, 99,9% de CDJ no Brasil vem de la…
    O imposto do CDJ é maior que o de carros no nosso país. Isso se dá pois para a Receita Federal, nao importa se é CDJ ou um simples leitor de CD da Philips, Sony etc. Por haver fabricaçao nacional, o imposto é duplicado, triplicado ou sei lá que termo dar… Paraguay é paraíso fiscal, entao, o que ocorre ? Muitas empresas (as vezes, INCLUSIVE distribuidores) enviam pra lá e de lá tentam passar pra cá, por isso a maioria de "lojas – se é que podemos citar assim" estao no Paraná / Foz do Iguaçu – divisa com o Paraguay… Um CDJ400 para se ter idéia, chega TOTALMENTE LEGALIZADO ao lojista por míseros R$ 2.580,00 CADA. É bem mais complicado do que se parece ser, infelizmente…

    E venhamos e convenhamos. R$ 8.000,00 pelo set up acima é um pouco "assustador" pois geralmente o valor dos USA sao os que o PY praticam… Menos que 9900,00 é refurbished, CERTEZA! Esse é outro fato que ninguém se atenta…

    Outro fator é que mesmo sendo os R$ 8000,00 supostos, o valor NAO esta com a devida taxa de importaçao OU multa caso voce tente passar e seja pego. Esse é outro fato "abrasileirado" onde queremos o mais barato sempre, e depois do mais barato queremos dar o nosso jeitinho…

  19. Sim Zen.
    Voce pode ser taxado na volta do produto.
    Por que ?
    Porque a Receita já cansou de saber TODOS os jeitinhos Brasileiros… Um deles era esse. O produto NOVO vinha com CFOP de "remessa de conserto"…

    Quer mais ? Nao existe nada que diga que o que o "camarada" oficial da Receita Federal disse está errado. Ele pode taxar no valor que ele considerar… Hoje em dia usam o Google, mas já tivemos exemplos de casos ABSURDOS… Levanta a mao quem nunca comprou um disco de 6 libras e lhe cobrarem R$ 90,00 de IMPOSTO… e Detalhe: Invoice de 6 libras!

    Tem sempre de fazer as contas e negociar com o lojista. O melhor argumento NAO é o quanto custa lá fora e sim ONDE o lojista pode chegar…

  20. Exato Rafael. Mudar o sistema, mas pra isso, precisamos de "representatividade" ou seja, UNIAO… Nao importa se o nome seja sindicato, associaçao, panela (ops!, essas nao tem contribuido muito), cooperativa etc. O dia que tivermos uniao (VOZ) podemos tentar algo junto as autoridades pois além de levarmos CULTURA como DJs, temos 100% de produtos do nosso segmento fabricados somente lá fora… É ridícula a taxa que pagamos, mas nao será com "jeitinhos" que vamos conseguir resolver, por isso é muito bom esse bate papo com vocês. Obrigado

  21. ÓTIMOS comentários, Ban! :-)

    Realmente contamos com a sorte ao importar de fora.

    Se ao menos os produtos aqui custassem, por exemplo, uns 50% a mais do que lá fora, até daria um ânimo maior de comprar por aqui, pois todo o lance de garantia, dor de cabeça, etc, estariam resolvidos.

    Eu mesmo, quando a diferença não é tããão grande, prefiro comprar no Brasil.

    E como o Plauto comentou aqui em baixo, não é sempre (ou ainda raramente) que acontecem esses abusos por parte da receita. MASSS, que pode acontecer, pode e não vai adiantar NADA vc querer lutar contra isso, querer reaver seu dinheiro, querer cobrar pelos seus direitos, leis do consumidor, etc, etc, etc. Sinto que a receita é uma máfia, eles fazem o que quiserem.

    Já liguei lá pedindo por explicações sobre impostos e outras coisas, uma pessoa me falou uma coisa. Depois de eu ter me ferrado, liguei lá perguntando de volta e a mesma pessoa me falou outra coisa. Enfim, eles falam o que quiser.

  22. Pessoal, prazer, me chamo William Schiavon, conhecido de alguns como Ban, sou DJ e proprietario do Grupo DJBan, que entre coisas que fazemos está a loja. Embora eu e Ilan termos negócios parecidos, ja tivemos oportunidades em sentar e conversar pos temos idéias muito parecidas e o objetivo sobre comprar "legal" é muito importante para toda nossa classe. O problema como muitos citaram sao os impostos, claro. Mas tem muito mais coisa… É fácil vir aqui e falar como dono de loja, afinal, se vender, tenho lucros. A pergunta é: Nao deveria ter ? O que muitos julgam exorbitantes desconhecem claramente todos os preceitos legais de se fazer algo em nosso País. Entao o assunto "exorbitante" é totalmente descartado pois além de dono, também fui MUITO consumidor e ainda o faço hoje. Quer um exemplo ? Eu nao peço Vip pra nenhum club. Poderia muito bem ligar pra um e outro.. Mas penso que se quero que tenha papel higiênico no banheiro e outras coisas mais, há o custo e ele precisa de receita. Pago e pronto. Pagando, INCLUSIVE também posso meter o pau se nao gostar de algo etc. Calma! Nao to aqui bancando o Santo nao. Eu sempre fui e sou do bem, porém há algumas pisadas de calos que nem eu suporto…

    É uma ação anti-ética comercial, mas citarei aqui que recebi depois de VARIOS e-mails a tentar comprar da empresa XXXXX os fones Seenheiser HD25. Sabe quanto custa pro lojista ? U$ 680, ISSO MESMO, (seissentos e oitenta DOLARES) CADA… Entao não cabe a mim ligar lá e dizer que está caro ou barato. Nao comprei e pronto… Há casos entao, Senhores, que NEM a loja consegue comprar do distribuidor. É muita gente que nao tá nem aí pra cena DJ pois "DJ" no entendimento dessas é o cara do "esquema", do traz por fora, do pede pra trazer… Não deixa de ser verdade gente! Infelizmente…. Estamos mudando aos poucos, mas engatinhando…

    Veja o caso do Ableton. Temos o preço do Suite MUITO mais barato e parcelado, que no site da empresa. Essa, aliás é referência tanto no produto quanto no respeito as revendas. Isso se chama negociaçao, mas ninguém vê o risco (loucura pra dizer a verdade) da nossa loja ter de comprar 50 peças de um produto que é vendido por 10,00 na barraca da esquina…
    Aproveitando que o assunto é S4, e quando temos um distribuidor que respeita o DJ ? Temos varios casos, logo, precisamos valorizar isso! Esse é o ponto… Podemos tentar fazer algo, ao menos tentar. Nao deu de um jeito, tentamos do outro…

    Vamos ao caso específico do S4 para ficar mais claro. Hoje vendemos esse produto na loja vip djban por R$ 3.666,70 em 5X SEM JUROS no cartao ou a vista em depósito por R$ 3.300,00. O valor no site da Native é 999 dolares… Ja vi de 800 como ja vi de 1200. Vamos fazer por base os 900 ?
    Com dolar a 1,7 = 1530,00 a vista no seu cartao, que se nao pago no dia, vai pros 12% de juros…
    Taxa, frete e talvez multa. Se trouxer legalmente, claro, nao tem como chegar aqui por menos que R$ 3000,00.
    Fazendo contas e contas, será que vale a pena se arriscar pela diferença dos valores nesse caso especificamente ?
    – pronta entrega
    – nota fiscal
    – suporte técnico
    – instalaçao gratuita (no nosso caso, se comprador da loja fisica)
    – pós venda (ajuda no que for preciso)
    – garantia de um ano

    E mostrando pra voces o "outro" lado do balcão gente, nao tem segredo. A margem é entre 20 e 40%. Com essa margem, pagamos aluguel, telefone, internet, funcionarios, taxas de cartao, taxa de antecipaçao, taxa dos bancos para custodias, risco de cartoes clonados, fornecedor produtos, fornecedor do sistema da loja, impressora de ECF, sistema de integraçao da loja etc. Estamos falando de uma loja do segmento DJ, que é minúsculo se comparado a um mercado, que tem margem muito menor mas tem o que não temos: Giro.

    Para o distribuidor ter mais preço, ele precisa comprar mais. Para comprar mais, ele precisa vender mais. Coloque-se voce no lugar onde compra corretamente, arrisca trazer um container, pagar os impostos devidos, frete, recebimento, logistica, local de armazenar, seguro, funcionarios de estoque, marketing, comercial, suporte técnico e venda parcelada para revendas

    X

    o amigo que traz embaixo do braço ou o tiozinho do Paraguay.

    Justo?

    A gente se ajuda, ou nao tem jeito além de jeitinho brasileiro…

    Abraco a todos e sempre a disposiçao. Podem me acionar quando quiserem pois o que conseguirmos fazer, faremos.

  23. Tb comprei um S4 estou usando sempre, ela realmente é SENSACIONAL.
    Seus recursos sao mtoooo interessantes. realmente VALE A PENA!
    O set fica com outra cara e outra pegada, se voce realmente souber usa-la, mas nao se assuste, é apenas COSTUME.
    O CUE dela é mto rapido, sem bags… os JOGS para marcar o ponto ou até mesmo para fazer SCRATCH sao tb incriveis, só depois peguei a manha pois ele exige que voce pese um pouquinho a mão, mas nada taoo diferente que nos vinis nao…
    Nao é nehum bixo de 7 cabeças, facil de instalar e nem precisa mapear, plug and play!
    Ligou, instalou, tocou!
    Sobre o tamanho, no começo achei estranho tb, mas comprei uma CASE para ele que ja esta disponivel inclusive pela propria DJ BAN e com a CASE é simplesmente show!
    Pequena, pratica e leve.
    Lembra quando voce levava um par de CDJS e um MIXER? o peso que era? rsrs garanto que é bemmm melhor e bem mais pratico.

    Portanto RECOMENDO!
    Abraçao Ilan!!!

  24. Acredito que comprar produtos legalizados vale a pena quando se compra em lojas serias e que dão um apoio pré e pós a venda.

    No meu caso foi a http://www.lojavipdjban.com.br/ a escolhida e estou tendo não só dicas e pronto atendimento nas minhas duvidas como também tenho certeza que se precisar de uma apoio com relação a assistência vou ter. Mesmo a quanta estando próxima da minha casa.

    Com relação ao produto, optei por comprá-la mesmo tendo CDJ e Mixer em casa pelo simples motivo, tocar em bares e locais onde não existe um BOM setup.

    A S4 me proporcionou praticidade e qualidade se tratando de um produto pratico (comparando com um setup CDJ+Mixer) e rápido se tratando de uma USB em um PC/MAC e um cabo RCA ligado no sistema de som dos mais encontrados hoje em dia em bares no geral.

    Então digo que para mim e para esse caso, o produto legalizado e a loja especializada foi a melhor escolha.

    E senhores DJ Ban e Ilan Kriger, parabéns pela troca de informação entre vocês, exemplos de Professores e Empreendedores que todos nos como alunos e amigos precisamos.

  25. Bom… Tenho um cliente que comprou o Traktor a 300 dolares. Foi taxado em R$ 398,00. Se isso nao é um abuso, então desculpe… Ultrapassa e muito os supostos valores que já conhecemos… E voce está certo. Liga pra 10 lá, ouve 11 coisas diferentes. Quanto ao valor, tem lances que são nessa casa de 50% hoje devido a valorizaçao do real ou desvalorizaçao do dolar (?) vide o S4. Citei o valor abaixo, da uma olhada.

    Grande abraço!

  26. Isso é que nem discutir lora ou morena, cada um vai correr pra onde o bolso permitir. A maioria de nós tem que guerrear pra conseguir um evento, e mesmo quando recebe não é aquilo tudo e recorre ao lado B. Não da pra julgar, pra quem é empresário, dono de loja , ou até alguém que hoje tem um nome no mercado é tudo mais simples.
    Enfim, voltemos a S4 que é melhor pra todo mundo…

  27. Se ha qualidade em um equipamento , seu nome tem reconhecimento natural e proporcional a seu marketing.
    China nao eh ameaca e sim ajuda na funcao de reduzir custos com materia prima e componentes.

    Joao Martins
  28. Olá Ban,

    Acompanho o trabalho de vocês a algum tempo, inclusive sou assinante do mailing de vocês. Admiro muito o que faz e apoio o que você escreveu, no entanto eu acho que você entendeu mal o ponto que as pessoas colocaram.

    Ninguém está acusando as lojas de meterem a faca nos produtos, mas sim os impostos que vem em cima disso. Obviamente que uma loja precisa de lucros e merece ter lucros caso faça um bom trabalho, mas o que o governo faz para ajudar quem trabalha com importação?
    Eu sinceramente acho ridícula a situação e não entendo e acho que nunca vou entender essas leis.

    Dinheiro gera dinheiro e fortalece o mercado, e se os impostos fossem repensados e tornasse viável a compra de produtos no Brasil o mercado como todo iria crescer muito. Uma pena que isso não acontece.

    Sobre a decisão de comprar ou não fora, mesmo levando os fatores que você colocou acima, ainda digo que vale mais a pena comprar fora.
    Se o produto não for muito pesado e for possível realizar o envio através da USPS (depois no Brasil vem direto pelo SEDEX), é muito melhor comprar de lojas internacionais.

    Só para dar um exemplo, nos últimos dez anos eu comprei mais de onze produtos fora do Brasil, todos hardwares, grandes e pequenos, em torno de 6mil dolares em produtos, sempre pedi o frete pela USPS e chegou aqui no Brasil taxado em 60% em cima do invoice+frete e muitas vezes o valor final ficava até 50% abaixo das lojas nacionais.

    Eu gostaria de ajudar o mercado a crescer, sem dúvida, mas como disse lá no início, o consumidor não é o culpado e não tem o que fazer. Depende totalmente do governo e das leis de imposto.

  29. éééé isso que eu acho legal, os botoes sao lindos e boms de mexer.

    eu acho pequena ela pq to mais acostumado a ver os cdjs grandoes hehehe

  30. Oi Joao. Desculpe se me expressei mail… Não disse que a China é uma ameaça, apenas citei que a maioria dos produtos vem de lá. Nossa mão de obra e meios de importação para peças não colaboram muito, por isso o assunto de se produzir por aqui é um pouco complicado pra Native (acredito eu) tendo como exemplo outros locais que ela não tem um mercado informal (contrabando) como o nosso e nem por isso deixa de produzir em suas bases. Dá pra citar um produto nacional, conhecido como Lyco. O dono dessa empresa era o distribuidor de Pioneer e Ortofon em tempos muito bons e desistiu de operar com as marcas para criar a sua. Aos poucos ele vai se dando bem mas o melhor caminho foi "quantidade" e não qualidade. Acho muito difícil ter um produto com qualidade por aqui (nessas de fazer por aqui) já que vamos ter o problema que ocorre com marcas já conceituadas. Exemplo:

    Um CDJ200 é vendido no mercado informal por 1000.00
    Um Denon DN-S1200 (que é uma excelente marca e esse modelo tem mais opçoes que o acima) "teria" um valor final de R$ 1.900,00 para o consumidor em vias formais…
    Um DJM800 é vendido na casa de 3500 a 4500,00 na informalidade…
    Um Allen & Heath Xone 42 (que é um pouco inferior) é o mesmo preço em vias legais senao mais caro.

    Resultado: Voce nao consegue "competir" com a informalidade.

  31. Oi D.O.R

    Desculpe a voce e a todos que tenham entendido que "entendi mal".
    Na verdade, acho super válida a possibilidade em poder bater esse papo com vocês pois temos aqui dois lados: O que vocês conhecem (preços) e o que eu conheço por viver isso todos os dias em brigas no bom sentido com os distribuidores locais que é (como acontece "verdadeiramente" o processo).
    Entendo o lado de voces pois também é o meu lado. Em nenhum momento disse que nunca trouxe algo de fora… ;) Tem mesmo de fazer as contas e decidir pelo que for mais viável ao bolso… Considerando no entanto riscos (todos sabem que tem) cujos quais podem rolar…

    Citei aqui o caso do Wii que me dei mal e citei o caso do Seenheiser que tentei comprar do distribuidor mas pelo preço, desisti.

    Não temos como fazer algo quando a palavra é "Governo" pois para isso necessitaríamos de representatividade (voz) conforme citei por aqui também. Somos na maioria o "cada um por si". Houve uma tentativa do Sindecs mas não foi bem interpretada. Já disse tb que pode ser com nome de sindicato, cooperativa, associaçao, gangue ou qq coisa que tenham várias pessoas em busca do mesmo objetivo. É um processo difícil.

    Cada um faz o que acha o correto… Se você considera melhor trazer de fora, ok :)
    Como o fator preço é predominante, cabe a mim como lojista mostrar o outro lado do balcão, que só conhece quem passa pra esse lado.
    Sobre ajuda do Governo… Partindo desse princípio, te digo que não teríamos nenhum comércio no nosso País.
    Veja o caso da ST (substituição tributária). A loja compra XX produtos e já é recolhido na fonte o imposto ou seja, ANTES de receber, ANTES de vender (e nao sabemos quando vamos vender) já pagamos o imposto. E pra ilegalidade ? O que foi feito ? Vendem sem NF e continuarão. Quando se fala em trazer de fora, não há ilegalidade desde a compra tenha sido feita aos moldes corretos, e aí só corre o risco mesmo do que já sabemos, além de pagar bem caro pela garantia aqui se tiver algum problema.

    No caso do S4, você acha que compensa trazer de fora ? Dei um exemplo de valores… Me diga por favor… Só com papos assim que a gente pode aprender mais…

    Quero só que entendam que sou um ALIADO de voces. O fator comprar ou nao na minha loja nao muda em nada. Nesse caso em que o Ilan comprou com a gente num formato de parceria tambem envolvendo o distribuidor, acreditamos que é importante informar os benefícios da compra legal.

  32. Ilan, voce nao pensou em adiquirir uma DDJ – T1 da pioneer?
    Programa tracktor instalado, 4 canais e ainda o peso da marca Pioneer
    Abraõ

    Junior Nunes
  33. Oi Ban,

    Acho que sua colocação sobre a ST foi perfeita, e é exatamente esse o problema a meu ver.

    Eu gostaria de entender mais sobre leis e o que o povo consegue conquistar se houver união, porque já passou da hora de mudar essa situação.

    Sobre a S4, eu não cheguei a pesquisar a fundo, mas fazendo alguns cálculos rápidos aqui usando a loja que eu geralmente compro eu provavelmente conseguiria o equipamento em mãos com o preço total de R$2900,00 (já considerando frete, imposto e taxa de transferência internacional para quem não tem cartão internacional).

    Dá em média um economia de R$400, então tem que ver se nesse caso compensa o trabalho e a dor de cabeça, sem contar o tempo que levaria para chegar.

    Enfim, eu acho que seus preços estão bem acessíveis e para quem quer um serviço de prontra entrega, confiança e rapidez, sem dúvida vale a pensa considerar compra com vocês.

    Mais uma vez, parabéns pelo trabalho!

  34. Ilan Parabéns pela compra, também comprei a minha no brasil e la na DJ BAN, por falar nisso um abraço para o Wilian da DJ Ban , mas voltando ao produto, é fora de série meus set's mudaram da agua para o vinho, a possibilidade de criação é absurda e os resultados são fantásticos, a pista sentiu a diferença em meus set's e todo mundo quer saber o que estou fazendo é muito show a controladora masi uma vez parabéns pela aquisição.

    Arno Costa
  35. Grande abraço Arno. Muito obrigado e manda link do set qdo tiver ;)
    William é o Ban (eu!) :D

  36. Falando sobre o "produto" S4, para mostrar um pouco do outro lado (o dj) rsss, meu sonho era, isso mesmo, "era" usar o traktor scratch pro + X1 controlando dois decks (loops efeitos etc). Ocorre que nao curti!
    Motivo UM: Sempre quis tocar com as MKs (mesmo timecode) e hj em dia voces sabem… Para tocar com cdj timecode, chuta que é macumba… Aí prefiriria gravar CDs (coisa que nunca consegui fazer).
    Entao a S4 foi um sonho realizado. :)
    Tamanho ? Bem, se considerar que o tamanho de um set-up minimo é maior, matou o assunto.
    É ruim sim levar ele pra tocar, mas até para levar o notebook hoje está complicado… Isso deve melhorar a longo prazo nas cabines…
    De resto (por ja utilizar o Traktor), tudo na mao. Só gostaria (portanto) de usar no mínimo 50% que ela oferece. E aí (no meu caso), já vai dar tempo de sair a S10 ;)
    Grande abraco!

  37. S10 foi boa! hahahaha

    Queria saber o por que vc não curtiu o timecode com CDJ? :-)

    Abraço!

  38. Oi Zen.
    Poxa… Sou um cara muito bem tranquilo quanto a tocar com isso ou aquilo mesmo já tendo quase 20 anos como profissional ou seja, a mim nunca importou a mídia e sim a pista. Já fiz gente dançar com K7 e 3×1 :) Ocorre que maior parte do tempo até 2007 sempre usei MKs. Comprava os 12" e cheguei a pagar 44,00 em cada, mas como todos sabemos, a cada dia isso foi caindo, caindo… O que fazer com os meus ? Ripar ? Hmmmm… Nao ia conseguir fazer com todos pelo tempo e por não curtir ripar mesmo… E tocar ? Poxa, seria mais fácil e legal continuar no vinyl, mesmo sendo timecode, tecnologia que conheci em Londres em 2002 com um cara tocando mal pra kct no Final Scratch. Ele "vendo" o gráfico da música (wave) conseguia soltar fora do tempo. Mas a pista vibrava… Então se tinha algo contra a tal tecnologia (vide a que tb presenciei em 93/94 – discos x cd), ali na hora descartei essa possibilidade pois sabia que poderia fazer muito melhor que ele tecnicamente falando, além de claro, ter amado aquilo de continuar usando o disco. Como o assunto desse post tb é $$$, acho que nao vale a pena investir num bom computador e num simulador timecode para ter de transportar tudo isso e chegar lá pra tocar no CDJ. Mesmo não conseguindo me organizar nos CDs, prefiro (quando rola booking com set de uma hora) gravar dois CDs e pronto. Se hoje no Club tem as CDJ900 OU 2000 levo o pendrive e faço o link, já era. Simmmmmmm, muita gente só vai lá pra ver o "meu set-up" mas se for ligar pra isso, talvez o frustrado seja eu. Como não sou, prefiro responder com a pista dançando. Viva a pista, não a mídia, mas claro, sempre há uma preferência rsssssss :D

  39. Valeu D.O.R

    Sinta-se sempre a vontade, aliás, SINTAM-SE a vontade pessoal, para cotar comigo se preciso. O impossível pode ser que não role, mas quem sabe ? Exponho tudo no aberto mesmo para que possamos entender mais e nos ajudar mais. É o propósito inclusive do Ilan, que faz um trabalho sensacional mas não tem apoio de nenhuma marca que distribui no Brasil !! Como nós aqui em SP… Mas juntos, podemos melhorar isso e posso dizer que já demos alguns passos legais.

    Abração!!!!

  40. Entendi o que você quis dizer. :-)

    Estou pensando aqui… será que quanto mais experiência vc pega, menos música vc precisa levar pra tocar? hahahah Parece que o pessoal tem necessidade de levar um HD cheio de músicas. Eu mesmo me incluo neste balaio! huahuaa

    Tive a oportunidade de testar o LINK nos CDJs900… PUTZ, aquilo ali é uma mão na roda!! Pena não ter CDJ com essa funcionalidade em todo lugar que vc vai tocar….

    E viva a dança e a preferência de cada um! :-)

    Abraço!

  41. Galera, vocês acham que vale a pena o investimento? estou querendo comprar uma S4 mais estou um pouco na duvida, em questão qualidade, preço.
    e ai o que vocês acham?

    vlw

    Rafael Cury
  42. ilan boa tarde duvidas ! qual seria a melhor compra a minha duvida e a seguinte ?
    Pioneer DDJ-T1 vs Traktor S4 qual controladora seria a mas indicada você conhece a ddj-t1?
    aguardo a sua posição valew.

    Flavio sanchez
  43. ola tenho uma bcd 3000, mais nao venho muito satisfeito com ela , estou em uma duvida muito grande , de comprar um par de cdj's e mixer , ou uma controladora s4 ou algo desse nivel … , gostaria de saber se os recursos sao sao iguais e se nao vale mais apena investir em cdj's pelo tamanho e por serem hj em dia mais usadas como controladoras midi …. obrigado .

  44. olá gostaria de sabe se é seguro compra pela native instrumentos… Obrigado

    Dj BRUNO BARROS